sábado, 11 de setembro de 2010

AMOR PLATÔNICO






















PASMÉM!!!

Sofri profunda desilusão de amor
E por duas vezes abusei da sorte...
Desacreditei do céu, acreditei no inferno
E cheguei a brincar e a zombar da morte...

Acreditando num amor exíguo e platônico
Me entreguei, foi um suplício...
A traição me deixou bastante atônito
Reagi sem pensar e caie no precipício...

Certamente, não morri pela beleza física
Mas, pelo amor que se parecia verdadeiro...
Alguém raramente prova de tal veneno
No entanto, creio que não fui o primeiro...

Contudo:- se sentires peso na consciência
Não chores, não lamente pela traição...
Se arrependida de mim lembrares
Saiba, que desde já terás o meu perdão...

Conclusão:- nesse rolo nem tudo foi em vão
Paguei o preço por amar de verdade...
Por ordem do amor desafiei a morte
Por Deus te perdoo e te levo para a eternidade...

Autor: Manoel Carlos Alves - São Paulo = Brasil
Poemas & Poesias;  http://inkdesignerstampas.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário